Um homem-bomba matou, este domingo, pelo menos 65 pessoas junto a um parque público no leste da cidade paquistanesa de Lahore, segundo a BBC. Há quase 340 feridos a lamentar. 

O ataque, que ocorreu pelas 19:00 locais (15:00 em Lisboa) foi reivindicado por uma fação talibã, que tinha como alvos cristãos, segundo a Reuters. 

As equipas de socorro e da polícia detalharam que a explosão ocorreu na zona de estacionamento de Gulshan-e-Iqbal Park, em frente ao portão de saída do parque frequentado por crianças. 

"A maioria dos mortos e feridos são mulheres e filhos ".

Um dos feridos no ataque (Reuters)

Todos os principais hospitais da região foram colocados sob plano de emergência, de acordo com os órgãos de comunicação locais.

Portugal condena "atentado bárbaro"

Portugal condenou entretanto o ataque terrorista, reafirmando "o seu compromisso com a luta internacional contra o terrorismo”, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros, numa declaração à agência Lusa.

“É mais um atentado bárbaro”, disse Augusto Santos Silva, salientando o facto de, neste caso, ter visado crianças.

“Além do que é comum a todos os atentados terroristas, atacar pessoas indefesas, este atentado visou especificamente uma minoria religiosa e muitas crianças”

A meio de março, outro atentado à bomba fez pelo menos 15 mortos e 30 feridos. Dessa vez, o ataque foi dirigido a um autocarro em que viajavam funcionários do governo, na cidade de Peshawar, no noroeste do país.