Pelo menos 11 pessoas, incluindo dois menores, foram mortas à facada por atacantes que invadiram uma festa de anos infantil no México.

O ataque ocorreu numa casa perto de Tizayuca, a norte da Cidade do México.

O procurador do estado de Hidalgo, Javier Ramiro Lara Salinas, disse que as investigações preliminares sugerem que se tratou de “um ajuste de contas”.

Entre as vítimas estava um homem que, de acordo com a identificação que tinha consigo, era um polícia da Cidade do México.

O procurador indicou que o dono da casa tinha cumprido pena por sequestro.