O suspeito das 11 mortes num posto militar em Cabo Verde foi detido ao início da tarde de hoje no bairro da Fazenda, na cidade da praia, anunciou a Polícia Nacional.

O suspeito tinha feito um taxista como refém quando foi capturado e foi levado para a esquadra da Achada de Santo António, bairro mais populoso da Praia, onde já está concentrado um grande aparato policial, muitos jornalistas e populares.

Manuel António Silva Ribeiro, conhecido como "Anthany Silva", estava no posto de Monte Txota, na ilha de Santiago, e segundo a agência de notícias de Cabo Verde terá chamando as vítimas uma a uma disparando em seguida. O militar terá confessado o crime à família e esteve desaparecido até esta tarde, quando foi detido.

As vítimas são todas do sexo masculino, com idades entre os 20 e os 51 anos, e o crime terá "motivações pessoais", segundo o ministro da Administração Interna cabo-verdiano, Paulo Rocha.

Entre as 11 vítimas, oito são militares e outros três são civis, dois deles espanhóis que se encontravam em Cabo Verde a prestar serviços no local.