O corpo de Abbas Khan, o médico britânico que morreu numa prisão na Síria, foi levado este sábado para o Líbano pela Cruz Vermelha, segundo um correspondente da agência France Presse.

O Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e a Cruz Vermelha Libanesa escoltaram os restos mortais de Khan para fora da Síria e pelo Líbano, disse a mesma fonte.

O porta-voz do CICV, Simon Shorno, já tinha dito à AFP que o corpo de Khan seria repatriado e levado para Beirute para ser entregue à embaixada britânica, conta a Lusa.

A organização internacional não-governamental Human Rights Watch (HRW) acusou hoje as forças do regime sírio de Bashar al-Assad de ter matado indiscriminadamente centenas de civis em ataques aéreos no último mês.

A HRW, através de Ole Solvang, referiu que as forças governamentais «semearam a morte em Aleppo no último mês, matando homens, mulheres e crianças».

A organização que defende os direitos humanos acusou a Força Aérea Síria de não se preocupar com as mortes de civis e de ter realizado ataques deliberadamente contra alvos civis.