O jornalista Evany José Metzker, de 67 anos, foi encontrado morto na zona rural do município Padre Paraíso, na região do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, no Brasil. Desaparecido há cinco dias, o jornalista do blogue “Coruja do Vale” tinha ao seu lado os cartões de crédito, um livro de cheques e o bilhete de identidade. A polícia local está a trabalhar com as hipóteses de crime político ou passional.

De acordo com a “Folha de São Paulo”, quando foi encontrado, o corpo do jornalista estava decapitado, seminu, com as mãos amarradas atrás das costas e com marcas de tortura. Evany José Metzker era um jornalista especializado em temas de luta contra a corrupção na política. O blogue “Coruja do Vale” era conhecido por denunciar casos de violência e fazia críticas à administração pública e a políticos corruptos.

A morte de Metzker pode estar relacionada com o seu mais recente trabalho de investigação sobre prostituição infantil e tráfico de drogas, afirma um polícia em entrevista ao jornal britânico “The Guardian”.

Em nota, o Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais manifestou "repulsa" e pediu que o caso seja investigado. 

"O sindicato não aceita que a hipótese de o homicídio estar relacionado com o exercício da profissão de jornalista seja descartada antes de uma rigorosa e isenta investigação", afirmou.


O presidente do mesmo sindicato afirma que a vítima já tinha recebido várias ameaças de morte: “Há um clima de terror na região, que faz com que os jornalistas tenham medo de fazer o seu trabalho.”

Pelo menos 14 jornalistas brasileiros foram assassinados desde 2011 por causa dos seus trabalhos de investigação”, garante Carlos Lauria, responsável pelo Comité de Proteção dos Jornalistas, com sede em Nova Iorque, nos EUA.