Um lusodescendente de 34 anos de idade, foi assassinado a tiros por motociclistas armados, em Caracas, capital da Venezuela, disseram à Lusa fontes da comunidade portuguesa.

Segundo várias fontes contactadas pela Lusa, o homicídio ocorreu no domingo, na Avenida Principal de Caurimare (leste de Caracas), quando a vítima, Igor Alexandre de Sousa, estava a estacionar o carro para abrir a farmácia Provemed, onde trabalhava enquanto gerente.

Os homicidas circulavam numa só moto e aproximaram-se do carro da vítima, disparando quatro tiros contra o lusodescendente.

Casado, filho de emigrantes madeirenses, Igor Alexander de Sousa, deixa uma menina de três anos de idade.

A insegurança tem sido apontada pelos venezuelanos como um dos principais problemas do país.