O presidente sírio Bashar al-Assad avisa que a Síria irá retaliar se a França atacar a Síria enquanto parte de uma força estrangeira. Declarações dadas ao jornal francês «Le Figaro» após a França ter dito que tem provas de que o regime sírio usou mesmo armas químicas e que o regime sírio deve ser punido.

«Se as políticas do Estado francês são hostis para com ao povo sírio, o nosso país será seu inimigo», escreve a Reuters em citação do jornal. «Haverá consequências, como é óbvio, e negativas para os interesses franceses».

A França tem apoiado desde o início a ofensiva rebelde na Síria e tem o receio de que a violência se espalhe para o Líbano onde vivem 20 mil cidadãos franceses, muitas companhias estão sediadas e está um corpo francês de 800 capacetes azuis das Nações Unidas.

«Aqueles que fazem acusações devem apresentar provas». Bashar al-Assad instigou assim os presidentes francês e norte-americano a apresentarem as provas de que o regime usou armas químicas, porque até agora foram «incapazes» de o fazer.