Ashya King, o menino britânico de cinco anos com um tumor no cérebro, está a caminho de Praga, a capital checa, onde vai receber uma terapia relacionada com a doença de que sofre e à base de protões.

Ashya recebeu alta do hospital materno-infantil de Málaga, em Espanha e, esta segunda-feira, foi transportado de ambulância até ao voo que o levará a Praga e à esperança numa cura, depois dos médicos espanhóis considerarem que o menino tinha condições para suportar a viagem.

Ashya King está há perto de duas semanas em Espanha, onde foi encontrado com os pais, após estes retirarem o filho do hospital britânico onde estava a ser seguido.

Os pais foram parar aos noticiários, acusados de rapto da criança, já que não tinham alta médica para levar o menino da unidade hospitalar.

Reconhecidos pelo pessoal do hotel, foram detidos pelas autoridades espanholas ao abrigo do mandado de detenção emitido pelo Reino Unido.

Os pais lançaram um vídeo nas redes sociais, revoltados com as notícias que faziam deles raptores e «criminosos». Ouvidos por um juiz espanhol, acabaram por ser libertados e o Reino Unido também retirou a acusação.

Abre-se agora um novo capítulo na vida de Ashya King e cumpre-se o desejo dos pais de tratá-lo com recurso a uma terapia à base de protões, com consequências menos evasivas.