Arjen Kamphuis, especialista em cibersegurança e cofundador da WikiLeaks, está desaparecido na Noruega, desde 20 de agosto. A WikiLeaks já manifestou a sua preocupação, num apelo divulgado nas redes sociais.

No Twitter, a organização falou, este domingo, no “estranho desaparecimento” de Kamphuis, acrescentando que foi visto pela última vez quando deixou o hotel onde estava hospedado na cidade de Bodo, no Norte da Noruega.

Kamphuis tinha um bilhete de avião a partir da cidade de Trondheim, que fica a cerca de 700 quilómetros a sul de Bodo. Para apanhar o avião, tinha pela frente uma viagem de comboio de cerca de 10 horas. A Wikileaks não sabe se Kamphuis desapareceu ainda em Bodo, se em Trondheim, se na viagem entre as duas cidades.

A fotografia do holandês de 47 anos tem sido publicada na imprensa, em jeito de apelo por pistas que esclareçam o seu desaparecimento. Uma amiga do ciberespecialista também divulga um apelo no Twitter, referindo que um homem parecido com Kamphuis terá sido visto na Dinamarca, entre 28 e 29 de agosto.