Um professor argentino de Educação Física, que esteve de baixa médica devido a alegados “problemas psiquiátricos”, foi apanhado no Mundial de Futebol da Rússia. A história, insólita, é contada pelo jornal argentino Clarín.

Sergio Sánchez, docente em Victorica, na Argentina, ficou de baixa médica entre 13 de junho e 5 de julho. A baixa médica fundamentava-se em “transtornos mentais e comportamentais”, segundo o certificado do médico apresentado às autoridades de educação.

Mas, durante esse período, o docente partilhou, através da redes sociais, fotografias suas em estádios onde decorriam os jogos do Mundial. E até apareceu em reportagens na televisão, junto a adeptos da Argentina.

As publicações causaram uma onda de indignação entre os seus colegas e tornaram-se virais.

Uma denúncia anónima levou mesmo o Ministério da Educação argentino a abrir um processo disciplinar.

O Fiscal das Investigações Administrativas, Juan Carlos Carola, revelou que o caso não é inédito no país e prometeu mão pesada para situações semelhantes.

Durante a gestão do anterior governo houve menos disciplina, algumas coisas desajustaram-se e hoje parece que temos que tomar algumas decisões, duras para alguns", afirmou.