Um príncipe saudita foi esta segunda-feira detido no aeroporto de Beirute, no Líbano, suspeito de tráfico de droga.
 
Abdel Mohsen Bin Walid Bin Abdulaziz foi detido juntamente com outros quatro homens de nacionalidade saudita, quando se preparavam para carregar 40 malas com anfetaminas para um avião privado com destino a Riade, capital da Arábia Saudita, de acordo com uma fonte anónima da AFP e a agência noticiosa libanesa.
 
As malas transportavam duas toneladas de anfetaminas em comprimidos Captagon e cocaína. Esta droga sintética é popular no Médio Oriente e usada pelos guerrilheiros, na Síria.
 
Mais um escândalo que se abate sobre a família real saudita. Recentemente, um outro príncipe foi indiciado por alegada tentativa de violação de uma empregada, em Los Angeles, nos Estados Unidos.
 
Em 2013, vieram a público as suspeitas de que uma princesa da Arábia Saudita tinha escravizado uma mulher queniana, que trabalhava na sua casa de Los Angeles como criada. Contudo, as acusações, nestes dois casos envolvendo membros da família real, não avançaram por falta de provas.