A tentativa de paz no Iémen está marcada para 28 de maio.

O anúncio feito esta quarta-feira pelas Nações Unidas.

Segundo a Associated Press, não houve uma reação mundial ao reconhecimento do poder do presidente iemenita Abed-Rabbo Mansour Hadi, exilado na Arábia Saudita. Também não há garantias de que os rebeldes estejam presentes nas conversações de paz agendadas para Genebra, na Suíça.

Esta quarta-feira já está marcada pela morte de um soldado saudita na fronteira entre os dois países. A Arábia Saudita, à frente de uma coligação árabe, tem bombardeado posições rebeldes iemenitas desde finais de março.

Entretanto, foi acordado por duas vezes o cessar-fogo, por questões humanitárias.