A polícia de Riade, capital da Arábia Saudita, deteve esta terça-feira a jovem que usou uma minissaia e mostrou os cabelos num vídeo divulgado nas redes socias.

Para além das roupas consideradas “ofensivas”, a jovem aparece no vídeo a passear sozinha, algo que na Arábia Saudita é estritamente proibido, uma vez que as mulheres não podem aparecer em público sem a companhia do marido, de um irmão mais velho ou de um tutor do sexo masculino.

Quando interrogada pelas autoridades, a jovem alegou que “os vídeos virais foram publicados por uma conta que lhe foi atribuída sem o seu consentimento”.

De acordo com a polícia local, o caso foi encaminhado para o Ministério Público Geral de Riade.

A jovem foi detida por alegadamente desrespeitar as regras de vestuário deste país islâmico, que proíbe as mulheres de usarem roupas inapropriadas, e as obrigam a cobrir o cabelo e a usarem roupas soltas.

No domingo, o porta-voz da Presidência da Comissão para a Promoção da Virtude e a Prevenção da Imoralidade (conhecida como polícia religiosa), disse que a organização estava a tomar as “providências necessárias” para tratar de um vídeo viral que retrata uma “rapariga com roupas ofensivas”.

No vídeo que se tornou viral nas redes sociais é possível ver-se a jovem a caminhar de minissaia e com os cabelos destapados. 

Segundo a imprensa local, várias pessoas de Ushayqir, uma cidade ultraconservadora na província de Najd, já solicitaram ao governador provincial e às autoridades, que tomem medidas contra a mulher.