Pelo menos cinco pessoas morreram e mais de dez foram dadas como desaparecidas na sequência do desmoronamento de uma ponte pedonal no sudeste do Peru, disseram na terça-feira as autoridades.

O chefe do Instituto Nacional de Defesa Civil da região de Cuzco, Gustavo Infantas, declarou que uma brigada de bombeiros, apoiada por um helicóptero militar, está a trabalhar para tentar encontrar sobreviventes e retirar corpos.

A ponte Irapitari, no distrito de Kimbiri, caiu no rio Apurimac com um número indeterminado de pessoas, enquanto os residentes observavam a subida das águas devido às fortes chuvas registadas nos últimos dias.

"Estamos preocupados porque no momento em que a ponte caiu estavam a passar muitas pessoas", indicou à Rádio Programas do Peru.

O Ministério da Defesa peruano enviou um helicóptero dotado de equipamento de visão noturna e dois "hovercraft" com militares para a operação de busca dos desaparecidos.

A temporada das chuvas nas zonas altas e na selva do Peru começa em dezembro e termina em março, mas este ano os serviços meteorológicos previram a presença do fenómeno 'La Niña', com temperaturas mais baixas, depois do fenómeno 'El Niño' registado no ano passado e que causou graves inundações.

O 'La Niña' é um fenómeno natural que, ao contrário do 'El Niño', provoca uma descida da temperatura da superfície das águas do Oceano Pacífico Tropical Central e Oriental, gerando alterações significativas nos padrões de precipitação.