O dono de um campo de golfe no Wisconsin, Estados Unidos, foi ameaçado de morte depois de fazer publicidade ao espaço com a comemoração do 11 de setembro.

O anúncio foi publicado no jornal local «Wisconsin State Journal», na segunda-feira, e destacava uma promoção válida apenas para o dia 11 de setembro como forma de celebrar o 12.º aniversário dos atentados.

A indignação espalhou-se rapidamente pelas redes sociais e a página de Facebook do campo de golfe foi «invadida» por comentários negativos, que obrigaram o proprietário a publicar um pedido de desculpas.

O homem acrescentou ainda que pretendia entregar parte dos lucros ao museu em memória das vítimas do ataque terrorista.

Um agente da polícia local foi destacado para o campo de golfe na terça-feira e outro foi nesta quarta-feira por questões de segurança.

Marc Watts acrescentou que há dois anos que promove o espaço nesta data e que até então nunca tinha sido ameaçado.