O secretário-geral da ONU, António Guterres, apelou para que o presidente dos EUA, Donald Trump, não rejeite o acordo nuclear com o Irão, alertando que existe um risco real de guerra se o acordo terminar.

Em declarações à BBC, Guterres classificou o acordo alcançado em 2015 com o Irão como "uma importante vitória diplomática" e defendeu que não deve ser rasgado "a menos que exista uma boa alternativa".

"Enfrentamos tempos perigosos", alertou.

Trump tem sido um crítico do acordo, alcançado durante a Presidência do seu antecessor, Barack Obama, no qual o Irão se comprometeu a limitar o seu programa nuclear em troca de um levantamento das sanções a que estava sujeito.

O presidente norte-americano deverá decidir até 12 de maio se mantém ou rasga o acordo.