O secretário-geral da ONU, António Guterres, que iniciou na terça-feira uma visita ao Mali, anunciou que irá jejuar esta quarta-feira, ao 14.º dia do mês do Ramadão, num gesto de solidariedade para com todos os muçulmanos do mundo.

O Ramadão [mês sagrado dos muçulmanos] é uma época de paz e de reflexão. Em solidariedade com os muçulmanos de todo o mundo, junto-me hoje a todos e a todas que vão jejuar hoje aqui, no Mali. Ramadão Mubarak [Abençoado]", escreveu Guterres, numa mensagem publicada na rede social Twitter.

 

Ao associar-se ao jejum sagrado dos muçulmanos, o secretário-geral da ONU não poderá comer ou beber desde que o sol nasce até que o sol se põe. Só depois do pôr do sol é que poderá fazer uma interrupção do jejum e consumir alimentos ou bebidas.