O número de ataques antissemitas em França quase duplicou nos primeiros sete meses do ano, segundo as contas do principal grupo judaico do país.

Até julho, foram registados 529 atos contra 276 nos primeiros sete meses de 2013, disse o Conselho Representativo das Instituições Judaicas de França (CRIF), que recolheu dados do Ministério do Interior.

Os atos incluem ameaças, atentados ou tentativas de atentado, fogo posto e vandalismo.

«Esses atos, pela sua importância e sobretudo pela sua violência, agravam o crescente mal-estar que oprime os judeus na França a cada dia e que ofusca o futuro», comentou a organização, em comunicado citado pela Lusa.

O comunicado refere também o aparecimento de novas formas de violência contra os judeus, tais como ataques perpetrados por grupos organizados visando sinagogas, bem como atos de vandalismo contra negócios judeus e «atentados terroristas».

Existem entre 500 mil e 600 mil judeus em França, a terceira maior população judaica no mundo, a seguir a Israel e aos Estados Unidos.