O Senado dos Estados Unidos confirmou, esta terça-feira, Anthony Blinken, assessor do Presidente norte-americano, em matéria de segurança nacional, como «número dois» do Departamento de Estado em substituição de William Burns.

Com 55 votos a favor e 38 contra, Blinken passa a ser o braço direito do chefe da diplomacia norte-americana, John Kerry, substituindo Burns, que exercia essa função desde 2011 e que se reformou no início de novembro.

Desde então, o cargo tem sido ocupado interinamente pela atual secretária de Estado para Assuntos Políticos dos Estados Unidos e responsável pelas negociações nucleares com o Irão, Wendy Sherman.

A carreira diplomática de Blinken, de 52 anos, começou no Departamento de Estado, onde exerceu o cargo de assessor especial do secretário de Estado adjunto para os assuntos europeus entre 1993 e 1994.

Antes, tinha sido jornalista em vários meios de comunicação social.

«Durante décadas de dedicação ao serviço público, Tony demonstrou uma extraordinária integridade, julgamento e atitude inclusiva na aplicação das prioridades do país em matéria de política externa», considerou Obama, em comunicado, após a confirmação pelo Senado norte-americano.