Os quatro filhos de Annegret Raunigk, a alemã de 65 anos que surpreendeu o mundo ao anunciar a gravidez, saem nos próximos dias do hospital. Três meses depois do parto a mãe dos quadrigémeos surgiu na televisão alemã com os quatro filhos ainda no hospital.

Os bebés que nasceram às 26 semanas de gestação têm agora 2,5 quilos e meio e já não correm qualquer risco. 

As crianças, três rapazes e uma rapariga - nasceram de cesariana, e foram colocados numa incubadora. Segundo a imprensa alemã, Neeta, nasceu com 655 gr e 30 cm; Dries, com 960 gr e 35 cm. Bence, com 680 gr e 32 cm. e Fjonn, com 745 gr e 32.5 cm.  

A mulher, que é professora de inglês e russo, queria realizar o desejo da filha mais nova, de nove anos, de ter um irmão mais novo para brincar. Para isso, realizou várias inseminações artificiais, sendo que a última foi tão bem sucedida que os quatro óvulos implantados foram todos fecundados.

"Foi um choque. Falei com o meu ginecologista. Refleti e tomei a decisão que, no fundo, eu já sabia. Não tenho medo, visto que a minha saúde está boa e estou em forma", contou na altura Raunigk ao jornal alemão «Bild».

Ranigk, cujo filho mais velho tem já 44 anos, começou a chamar a atenção dos meios de comunicação social quando, aos 55 anos, deu à luz Leila, a 13ª filha. A agora mãe de quadrigémeos mais velha do mundo tem ainda sete netos e foi acompanhada por vários médicos durante a última gestação.