Uma mulher foi multada em 2001 euros por ter abandonado o cão por não querer assumir os gastos de uma intervenção cirúrgica que o animal precisava, revelou a associação Faada em comunicado citado pela EuropaPress.

A proprietária do cão, que vive em Viladecans (Barcelona), contatou a associação de Animais Sem Abrigo (ASS) para pedir que se encarregasse dos custos da operação e a associação informou-a que o centro veterinário cobraria apenas metade do valor.

Nesse mesmo dia à noite, a polícia local de Viladecans contactou a ASS depois de encontrar um cão na rua com a pata partida, pelo que a Faada pediu aos Agentes Rurais da Generalitat para abrirem uma investigação para comprovar se o animal abandonado era da mesma pessoa que tinha contactado com a associação.

Apesar do animal não estar identificado com um microchip foi possível, através da investigação, provar que se tratava do mesmo cão. Por isso mesmo, a Faada apresentou uma queixa por abandono aos Serviços Territoriais do Ministro da Agricultura, Pecuária, Pesca, Alimentação e Meio Ambiente da Generalitat, o que resultou numa multa de 2001 euros.

Por sua vez, a ASS anunciou a sua intenção de apresentar uma denúncia para reclamar os gastos veterinários que tiveram que despender para operar o animal de urgência.