Uma fotomontagem de Angela Merkel vestida com um xador, uma roupa feminina muçulmana que cobre o corpo todo com exceção do rosto, está a causar controvérsia na Alemanha.

Quando referia uma informação sobre os refugiados, a estação alemã de televisão ARD, no programa “Em Contacto com Berlim” (“Bericht aus Berlin”), mostrou a chanceler alemã com o véu islâmico iraniano tradicional tendo por pano de fundo o Palácio do Reichstag, onde o Parlamento da Alemanha exerce funções, com minaretes ao redor. Os jornalistas foram severamente criticados por fazerem propaganda anti-islâmica. 

De acordo com o jornal britânico “The Telegraph”, muitos espectadores acharam que o canal de televisão foi longe demais, ao semear a islamofobia. Alguns acusaram os jornalistas da ARD de, ao agirem dessa maneira, acabarem por beneficiar os populistas de direita.

Um detalhe interessante é que a fotomontagem apareceu no lado direito do ecrã no momento em que o pivô Rainald Becker perguntou retoricamente o que iria ser dos valores alemães.

"Como mudará a nossa vida? Como reagiremos ao problema da igualdade dos refugiados, dos direitos das mulheres e da liberdade de expressão?" De acordo com o editor-chefe da ARD, ainda não há respostas para estas questões, que estão a semear o medo.
 
 

Falls Sie mehr Informationen zu den Themen der heutigen Sendung haben möchten – besuchen Sie uns doch auf unserer...

Posted by Bericht aus Berlin on  Domingo, 4 de Outubro de 2015


A ARD, por sua vez, rejeita as críticas. Na página de Facebook, a redação do programa  informa que o público não entendeu a mensagem principal.

"O apresentador queria falar sobre os valores da nossa sociedade. O apresentador falava sobre os êxitos da nossa sociedade ocidental: a liberdade de expressão e a igualdade. A montagem reflete estas liberdades. O canal, é claro, queria enfatizar as contradições e esperava por uma discussão. Não é proibido por lei usar imagens polémicas. Rejeitamos firmemente todas as acusações de islamofobia”, escreveu.