“É preciso dizê-lo claramente: não há nenhuma tolerância para com aqueles que questionam a dignidade de outras pessoas”, afirmou Merkel, voltando a qualificar de repugnante e vergonhosa a violência de manifestantes da extrema-direita registada no fim de semana.

“Quanto mais pessoas tornarem isso claro, no seu trabalho e nas conversas com conhecidos, amigos e familiares, mais fortes e mais capazes seremos de lidar com a tarefa” de acolher refugiados, acrescentou.

Nos últimos dias, incêndios suspeitos, em edifícios que iriam servir como centro de acolhimento para refugiados, na Alemanha, fizeram renascer o alarme da xenofobia no país.  

Além dos incêndios suspeitos, houve também confrontos violentos entre a polícia e manifestantes neonazis, que culminaram em dezenas de feridos. 

Até ao final do ano, a Alemanha deverá receber no seu território 800 mil refugiados. 

Na semana passada foram avançados números oficiais que revelaram que os crimes xenófobos aumentaram quase 40% no leste da Alemanha em 2014.