A Casa Branca só terá sabido das escutas a Angela Merkel e outros líderes mundiais durante o verão. Nessa altura, ordenou a suspensão das escutas à chanceler alemã e a outros dos visados, avançou o «The Wall Street Journal» este domingo.

O jornal escreve que as escutas a 35 líderes mundiais só foram divulgadas após uma revisão dos programas de vigilância, ordenada pelo próprio Barack Obama, depois de Edward Snowden ter divulgado dados relativos à atividade da National Security Administration (NSA). Nessa altura, a administração Obama ordenou a suspensão das escutas a Merkel e a outros líderes cujos nomes não são citados pelo jornal.

Estas informações vêm contrariar notícias avançadas anteriormente, que apontavam para escutas a Merkel desde 2002, ordenadas pelo próprio Obama.