O presidente da Polónia, Andrzej Duda, aprovou, esta sexta-feira, uma lei que proíbe qualquer referência ao comunismo ou a outro regime totalitário nos nomes das ruas ou instalações de espaços públicos.

Com a entrada em vigor da nova lei sobre a “proibição da propagação do comunismo ou outro sistema totalitário nas ruas, edifícios e instalações de utilidade pública”, as autoridades têm 12 meses para mudar o nome das ruas, praças e pontes que evoquem pessoas, organizações, eventos ou datas que simbolizem o totalitarismo.

O texto da nova lei refere também que as referências ao regime vivido na Polónia entre 1944 e 1989, altura em que o país fazia parte do bloco soviético, também são proibidos.

Recorde-se que o conservador Andrzej Duda foi eleito, em abril do ano passado, pelo partido de direita e nacionalista Lei e Justiça, numa segunda volta das presidenciais.

“Aqueles que votaram em mim, votaram na mudança”, congratulou-se Andrzej Duda, na altura, no seu discurso de vitória em Varsóvia, onde apelou à “união e de que juntos podem reconstruir o país”.