A polícia da Turquia identificou um sírio, apresentado como próximo das milícias curdas e recém-chegado ao país como refugiado, como o autor do atentado que fez 28 mortos na quarta-feira em Ancara, informa esta quinta-feira a imprensa.

O condutor do veículo carregado de explosivos que destruiu viaturas de uma coluna militar, identificado como Salih Necar, morreu na explosão, segundo os jornais Yeni Safak (próximo do Governo) e Sözcü (oposição).

O homem foi identificado graças às impressões digitais, registadas pelos serviços de imigração aquando da sua entrada recente no território turco como refugiado, segundo os dois diários.

Também o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, já confirmou que o autor do atentado Ancara era um cidadão sírio.

Este ataque terrorista foi cometido por elementos da organização terrorista PKK na Turquia e por um miliciano Unidades de Proteção do Povo (YPG)", declarou Ahmet Davutoglu aos jornalistas, adiantando que a polícia já fez nove detenções no âmbito do inquérito aberto.

Turquia bombardeia bases do PKK no Iraque em retaliação

A Força Aérea turca bombardeou, esta quinta-feira, bases dos rebeldes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) no Iraque em retaliação pelo atentado, anunciou o exército.

Os bombardeamentos tiveram como alvo um grupo de 60 a 70 combatentes do PKK, incluindo oficiais, na zona de Haftanin, perto da fronteira com a Síria, precisou o comando militar no seu site.

O acampamento de Haftanin é uma das mais importantes bases dos rebeldes curdos nas montanhas do norte do Iraque.

Irão condena atentado na Turquia 

O Irão condenou “veementemente” o atentado em Ancara e defendeu a necessidade de se criar uma “frente unida” contra a “ameaça global do terrorismo”.

Em declarações divulgadas pela agência oficial iraniana IRNA, o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Husein Jaberi, expressou também as condolências às famílias das vítimas e à “nação turca”.

Estes crimes mostram a necessidade de combater de forma conjunta o terrorismo como uma ameaça global”, insistiu o mesmo responsável.

Uma forte explosão causada por um carro armadilhado no distrito de Kızılay, em Ancara, capital da Turquia, fez, esta quarta-feira, pelo menos 28 vítimas mortais e 61 feridos.