«A pena de morte é, só por si, uma violação dos direitos humanos e em nada contribuirá para conter a violência no sul da Tailândia», disse Rupert Abbott, subdiretor da Amnistia Internacional para o Sudeste da Ásia, à agência noticiosa francesa AFP.

«Talvez seja tentador para as autoridades tailandesas pensar na pena de morte como uma solução rápida para lutar contra a insegurança, mas não há prova alguma de que a ameaça da execução figure como um agente particular de dissuasão do crime».