Uma norte-americana processou um hospital de Illinois, nos Estados Unidos, alegando que foi violada durante uma ecografia endovaginal. Marianne Keith, de 52 anos, diz que sofreu um abuso físico brutal, noticia o «Huffington Post», que a deixou com ferimentos internos e pesadelos recorrentes.

Marianne foi submetida à ecografia nas urgências do hospital Condel Center, onde se dirigiu com fortes dores abdominais. O médico que a atendeu recomendou uma ecografia endovaginal e a mulher diz que o técnico usou o aparelho de forma inadequada, magoando-lhe a vagina e o colo do útero. «Parecia que eu estava a ser violada. Era como se alguém me estivesse a magoar intencionalmente», disse Marianne.

A mulher diz que agora tem pesadelos e que teme ter de passar por uma ecografia novamente. O hospital recusa comentar o assunto.