Era apenas mais um voo da American Airlines de Londres para Los Angeles. O Boeing 777-300 descolou do aeroporto de Heathrow ao meio dia. Mas o que aconteceu pouco mais de duas horas depois, quando o avião sobrevoava a Islândia, permanece um mistério. Membros da tripulação e passageiros começaram a sentir-se mal. Alguns desmaiaram. O piloto declarou “situação de emergência” e regressou para Londres.

A situação foi “muito estranha”, disse Kris Evans, vocalista da banda britânica Race The Horizon, que estava no voo. “Não sabíamos o que estava a acontecer, até que uma das hospedeiras desmaiou perto do local onde estávamos sentados. E um homem, logo ao lado, também se começou a sentir mal”, contou o músico ao Daily Mail.

Pelo menos sete membros da tripulação e dois passageiros, inexplicavelmente, sentiram-se mal. O comandante perguntou se havia algum médico ou enfermeira a bordo para socorrer os doentes. “As luzes da cabine foram acesas e houve muita confusão”, contou o passageiro Lee Gunn ao Mirror Online.

Gunn partilhou no Twitter uma foto do momento em que o avião aterrou no aeroporto de Heathrow, já com equipas médicas à espera na pista. “Que dia!”, escreveu o jovem.

 
Logo que o Boeing aterrou, as bagagens foram recolhidas para testes e investigadores entraram no avião para tentar detetar quaisquer níveis elevados de substâncias no ar da cabine. Só depois, os médicos foram autorizados a entrar no aparelho.

Um outro passageiro registou a movimentação dentro da avião. “Aparentemente estão a analisar a qualidade do ar”, escreveu Eric Winter no Twitter.

 
A qualidade do ar é uma das causas apontadas para o surto repentino mas, até o momento, a American Airlines não comentou o que pode ter estado na origem do incidente. Um porta-voz da empresa disse apenas que estão a investigar, e que todos os tripulantes e passageiros foram avaliados, sem que tenham solicitado outro tipo de assistência médica.

As bagagens foram, entretanto, devolvidas. Alguns passageiros passaram a noite num hotel  à espera de um novo voo para Los Angeles, esta quinta-feira.