Num artigo assinado pelo autoproclamado Estado Islâmico (EI) e divulgado, esta quinta-feira, Portugal e a Hungria surgem como possíveis alvos de ataques terroristas.

“América, tu és a próxima” é o título do artigo da Al-Wafa, meio de comunicação utilizado pelo grupo extremista, citado pelo Washington Times, onde Portugal também aparece. A tradução do texto foi realizada pelo Instituto de Pesquisa dos Media do Médio Oriente (MEMRI, sigla em inglês).

Hoje é Bruxelas e o aeroporto belga, e amanhã poderá ser Portugal e a Hungria”, refere o artigo da Al-Wafa.

Segundo o Washington Times, a referência as estes dois países vem reforçar a ideia de que o autoproclamado Estado Islâmico está disposto a atacar qualquer lugar na Europa.

[Esta ameaça] significa que nenhuma nação ou capital europeias estão seguras de possíveis ataques do Estado Islâmico”, diz a analise o MEMRI.

O artigo do EI refere ainda que os atentados na Bélgica não ficam por aqui. “Se Alá nos ajudar, ainda vamos atacar os vossos clubes noturnos, os estádios, as escolas e universidades, por mar, terra e todo o lado”, refere o artigo. Esta ameaça é generalizada às forças de segurança, homens, mulheres e crianças.

“Ninguém ficará vivo”, concluem.

No dia 22 de março, dois atentados bombistas devastaram o coração belga, os alvos foram o aeroporto e uma estação metro em Bruxelas. Pelo menos 31 pessoas morreram, entre elas os três bombistas suicidas, e 340 ficaram feridas.