As alterações climáticas colocam em risco a produção mundial de café, cuja procura tem aumentado nos últimos anos, alertaram especialistas e autoridades colombianas no primeiro fórum mundial dos países produtores.

“Toda a gente vai ser afetada. O café é muito sensível a ligeiras variações de temperatura. À medida que ela (a temperatura) aumenta, todos (os países) vão ser afetados”, disse o brasileiro José Sette, diretor executivo da Organização Internacional do Café (OIC), que reúne 43 países exportadores e sete importadores.

As superfícies cultiváveis destinadas ao café podem ficar reduzidas para metade em 2050 devido ao aumento das temperaturas, que favorecem o desenvolvimento de doenças que afetam a planta, segundo um relatório do Instituto de Climatologia australiano, divulgado em 2016.