A imagem do jihadista que decapitou o jornalista norte-americano James Foley foi usada pelo candidato republicano do estado norte-americano do Novo México ao Congresso, Allen Weh, na sua campanha.

Allen Weh fez um vídeo de campanha, que inclui imagens de Barack Obama a jogar golfe e a rir, intercaladas com imagens da violência no Médio Oriente.

A utilização da imagem do membro do Estado Islâmico está a ser alvo de polémica e o seu opositor, o senador Tom Udall, já condenou o vídeo de Weh.

«A morte de James Foley é uma tragédia e usar a imagem do seu assassino para objetivos pessoais num anúncio de campanha é terrível e reprovável», declarou o porta-voz da campanha de Udall, Daniel Sena.