Atualizado às 11:34

O Primeiro-ministro da Líbia foi libertado por um grupo de ex-rebeldes, avança a agência Reuters, que cita as autoridades. Ali Zeidan tinha sido sequestrado num hotel em Trípoli por homens armados.

O sequestro que aconteceu às primeiras horas desta quinta-feira e, segundo a Reuters, poderá estar relacionado com a recente intervenção militar dos Estados Unidos, na Líbia, para a detenção de um membro da Al-Qaeda, Abu Anas al-Libi.

Vários grupos islâmicos acusaram o governo de ter «ajudado» na intervenção, apesar do executivo negar sequer ter conhecimento da operação.

Horas antes de ser raptado, Ali Zeidan, esteve reunido coma família do membro da Al-Qaeda detido na passada semana.

Entretanto, escreve a Reuters, Ali Zeidan já publicou um tweet onde disse, aos seus seguidores no Twitter, «estar bem». Acrescentou ainda que a milícia que o raptou queria que «apresentasse a demissão».