O Presidente da Áustria deu luz verde à formação do novo Governo entre o Partido Popular Austríaco (ÖVP) e os ultranacionalistas do Partido Liberal (FPÖ) e anunciou que a posse será no princípio da próxima semana.

Alexander Van der Bellen, antigo chefe do partido ecologista Os Verdes, foi informado hoje do pacto do Governo alcançado entre o chefe dos populares e futuro chanceler, Sebastian Kurz, e o líder do eurocético FPÖ, Heinz-Christian Strache.

O chefe de Estado, que ganhou as eleições no ano passado numa aguerrida disputa com um candidato da FPÖ, indicou que durante o fim de semana vai contactar os futuros ministros que ainda não conhece pessoalmente.

Os meios de comunicação austríacos anteciparam que o novo executivo terá 13 ministérios.

Segundo os media, os ultranacionalistas deverão ficar com as pastas dos Negócios Estrangeiros, Interior, Defesa, Infraestruturas, Assuntos Sociais e Desporto, esta última nas mãos de Strache, que também será vice-chanceler.

O ÖVP, além da chefia do Governo com Kurz, deverá ocupar as pastas das Finanças, Economia, Educação, Mulheres, Justiça e Agricultura, bem como uma pasta dedicada aos Assuntos Europeus (independente da dos Negócios Estrangeiros) e Cultura, adiantam os meios de comunicação austríacos.