Leala, o animal de estimação da família Kenney, provou mais uma vez que o cão é o melhor amigo do homem, depois de ter salvo um bebé de dois anos. Leala conseguiu alertar os donos para o afogamento do filho.

Alexander Kenney foi encontrado na barragem de uma amigo da família, em Nana Glen, Austrália, virado de cabeça para baixo. Foi a cadela da família, Leala, que alertou a família, depois de tentar salvar a criança.

O animal apareceu encharcado na casa do donos, visivelmente agitado, e tentou chamar a atenção dos pais do menino.

Os donos e os restantes amigos do casal, apressaram-se a seguir o animal e tentaram reanimar Alexander, que teve ainda de esperar 27 minutos até o serviço de urgências chegar ao local.

“Não é como nos filmes em que as pessoas cospem a água de forma elegante – foi uma cena da vida real, que me assustou a sério”, afirmou o pai de Alexander ao Daily Mail.


A criança foi levada para o hospital e esteve internada nos cuidados intensivos durante 36 horas.

“Os médicos disseram para estarmos preparados porque podíamos não o trazer para casa e, se o trouxéssemos, provavelmente teria algum tipo de dano no cérebro. Do ponto de vista de um pai, as coisas não podem piorar muito mais”.


Contudo, Alexander conseguiu bater todas as probabilidades, ao acordar, 48 horas depois, e recuperando rapidamente. No mesmo dia conseguiu começar a respirar por si mesmo e acordou do coma induzido.

Os médicos afirmaram que a recuperação só foi possível devido à tentativa de primeiros socorros do pai e do rápido alerta de Leala.

“Se não fosse a Leala nós não teríamos o nosso rapaz connosco aqui hoje. Ganhámos a lotaria. Vamos fazer algumas mudanças e começar a viver a vida ao máximo”. “Vamos dar-lhe filetes escoceses todos os dias”, disse o pai de Alexander.