As forças de segurança da Malásia elevaram o alerta perante eventuais represálias de islamitas radicais após a confirmação da morte do cidadão malaio Zulkidli bir Hir, conhecido por Marwan, nas Filipinas.

Segundo a imprensa local, o ministro da Defesa da Malásia, Hishammuddin Hussein, assegurou que as forças armadas reforçaram a segurança no estado de Sabah, na ilha do Bornéu, a zona mais próxima a sul das Filipinas, onde há uma maior presença de grupos islamitas.

«Vamos enfrentar o que quer que seja que venha dos militantes», disse ao diário «The Star Hishammuddin», apelando aos malaios a «não se deixarem tentar» em dar apoio a estas organizações.