O número de deslocados sírios junto à fronteira com a Turquia, depois de fugirem dos bombardeamentos em Aleppo, ascende já a 45 mil e está a aumentar, segundo a organização humanitária turco-muçulmana IHH, que ajuda refugiados.

“Ontem [sábado] eram 35 mil, hoje chegámos a 45 mil e o fluxo continua: não param de chegar famílias de Aleppo, tanto árabes como turcomenas e curdas”, disse por telefone à agência EFE o porta-voz da IHH, Emrullah Öztürk, que se encontra na província de Kilis.

A zona da fronteira de Oncupinar, que liga a cidade turca de Kilis à estrada que leva à cidade síria de Aleppo, continua encerrada.