No ataque desta sexta-feira em Munique, na Alemanha, o atirador Ali David Somboly matou nove pessoas e 27 ficaram feridas, três delas em estado grave.

A polícia alemã disse este sábado de manhã, em conferência de imprensa, que as vítimas têm idades entre os 13 e os 45 anos. Adiantou ainda que sete das nove vítimas são adolescentes, três do sexo feminino.

Confirma-se a morte de três turcos, três cidadãos do Kosovo e um grego.

Segundo o ministro dos negócios Estrangeiros da Turquia, Sevda Dag, Can Leyla e Selcuk Kilic são os cidadãos de nacionalidade turca que acabaram por morrer no atentado. Não há ainda qualquer informação adicional sobre estas vítimas.

Também uma mulher australiana, Donna Bravo, foi identificada entre os feridos.

Até ao momento, apenas se conhecem os rostos de duas vítimas do Kosovo

Dijamant Zabergia era um jovem de 21 anos que morreu no Olympia Shopping. O pai de Dijamant foi até ao local da tragédia, com uma foto do filho e um ramo de flores nos braços, para homenagear a memória do jovem. 

Dijamant Zabergia tinha 21 anos

Armela Segashi foi identificada pela irmã, no Facebook. A irmã disse ainda que Armela estava acompanhada de Sabina Sulaj, havendo assim uma grande possibilidade desta ser a identidade da terceira vítima mortal do Kosovo. 

Armela Segashi foi identificada pela irmã

Gulliano Kollmann, um alemão de 18 anos, é outra das vítimas mortais. Foi baleado no exterior do restaurante McDonald’s.

Ele era alemão, mas acho que tinha família romena. Era um rapaz divertido, um rapaz normal. Ninguém tinha nada contra ele. Ouves falar de Nice, Paris e, de repente, acontece na tua cidade”, afirmou uma amiga do jovem, que esteve no local para prestar-lhe homenagem.

Está já confirmado que David Somboly, autor do massacre, sofria de graves problemas psicológicos e que o ataque não teve qualquer ligação ao estado Islâmico. O jovem acabou por se suicidar.