Os social-democratas e os Verdes alemães instaram hoje os democratas-cristãos da chanceler alemã, Angela Merker, a esclarecer as suspeitas que atingem o tesoureiro da CDU num caso de alegadas operações financeiras em paraísos fiscais.

A notícia foi publicada na revista Stern e indica que o tesoureiro do partido Helmut Linssen, entre 1997 e 2004, fez vários depósitos numa conta de um banco do Luxemburgo a coberto de uma empresa com sede nas Bahamas e mais tarde no Panamá.

O tesoureiro da CDU negou a operação de evasão fiscal e a existência de contas secretas, mas, quer o Partido Social Democrata, parceiro da coligação governamental alemã, como os Verdes, exigiram explicações públicas.