Um homem terá contaminado diversos produtos alimentares na Alemanha, incluindo comida para bebés, na tentativa de ganhar milhões de euros com isso. O caso ocorreu na cidade de Constança, no sul do país, e a polícia está à procura do suspeito.

Os agentes da polícia local informaram, em conferência de imprensa, que o indivíduo enviou emails a vários retalhistas a dar conta de que tinha contaminado diversos produtos alimentares. Segundo as autoridades, o suspeito ameaçou envenenar comida pela Europa fora caso não lhe pagassem 11,7 milhões de euros.

A ameaça está a ser levada a sério pela polícia alemã até porque os agentes confirmaram a existência de jarros de comida para bebés que foram efetivamente contaminados.

Em pelo menos cinco desses produtos foi detetado etilenoglicol, um liquído tóxico sem cheiro e sem cor, que tem um sabor doce e que é conhecido por atrair crianças e animais.

Estamos a levar a ameaça muito a sério. Mas ainda não há razão para pânico ou histeria”, afirmou o chefe da polícia de Cosntança, Uwe Stuermer.

A polícia já emitiu um alerta nacional e divulgou imagens que podem ser do suspeito em causa. Captadas por câmaras de vigilância de um supermercado da cidade, as imagens mostram um indivíduo na casa dos 50 anos, que usa óculos e um gorro na cabeça.

Entretanto, também foram tomadas várias medidas para aumentar o número de inspeções de segurança alimentar no estado de Bade-Vurtemberga, com o obejtivo de identificar eventuais contaminações. 

Não foram revelados quais os supermercados que foram visados pelas ameaças. No entanto, a polícia apelou às pessoas para que tenham cuidado com os produtos que compram, nomeadamente para prestarem atenção às embalagens que possam parecer estranhas ou suspeitas.

O caso é difícil e são as próprias autoridades que o admitem.

"Esta caso é difícil porque o chantagista não disse que comida seria contaminada ou que veneno seria usado", afirmou um responsável de segurança alimentar alemão citado pela Reuters.