A polícia alemã cercou, esta quinta-feira à tarde, um centro de emprego em Sulz, em Colónia, na Alemanha, após receber o pedido de socorro de um funcionário, dando conta de um indivíduo armado no edifício. 

A imprensa local escreve que o alerta surgiu depois de uma pessoa com uma arma ter ameaçado um funcionário.

As autoridades confirmaram no Twitter que foram chamadas à rua de Luxembourg e que ainda está em curso uma operação policial, por suspeitas de alegada agressão a funcionários, mas negaram tratar-se de uma ameaça de bomba, de acordo com o Express24.

According to the report, an employee triggered the alarm in the building. I'm here and situation seems calm. Police are here in numbers.

— Felix Tamsut (@ftamsut) July 28, 2016

A polícia referiu que os funcionários foram ameaçados por homens "estrangeiros" à procura de emprego. 

O alerta terá sido dado cerca das 15:00 horas locais (14:00 horas em Lisboa) por um funcionário do centro de emprego, que carregou no "botão de pânico". 

Cinco pessoas foram detidas, supostamente por ligações ao indivíduo barricado. Quatro delas foram entretanto libertadas e uma continuou sob custódia policial. 

As autoridades pediram aos funcionários do centro de emprego que se mantivessem nos gabinetes e trancados.

O trânsito não foi cortado, apesar do enorme aparato policial em redor do edifício do centro de emprego.  O jornalista Felix Tamsut, do Deutsche Welle, escreveu no Twitter que as autoridades já terão levantado o cordão policial, apesar de continuarem no local.

Segundo o Express24, o suspeito foi detido e as autoridades continuam a investigar as causas do incidente. As pessoas e os funcionários que se encontravam fechados dentro do edifício já estão a sair em segurança.

No Twitter, a polícia alemã informou que a operação de busca no edifício terminou sem que fosse encontrado alguma coisa suspeita.