Os corpos de 16 estudantes e dois professores alemães que morreram no voo da Germanwings em março passado foram finalmente devolvidos às famílias, na localidade de Haltern am See.

O cortejo fúnebre foi composto por vários veículos brancos, que chegaram ao final da tarde à pequena cidade da Renânia do Norte-Westfália. Passou lentamente em frente ao liceu frequentado pelas vítimas, onde muitas pessoas estavam reunidas em silêncio.

O voo fatídico da Germanwings fazia a rota Barcelona-Dusseldorf quando o copiloto Andreas Lubitz despenhou deliberadamente o avião nos alpes franceses, cometendo suicídio e matando os restantes 149 ocupantes, entre os quais 72 alemães e 51 espanhóis.