O Ministério Público de Schwerin anunciou, esta terça-feira, a detenção, no norte da Alemanha, de um ex-enfermeiro do campo de extermínio de Auschwitz, durante a Segunda Guerra Mundial.

O idoso, de 93 anos, foi um dos membros da SS, entre 1940 e 1944, e é suspeito de ter participado no extermínio em massa de prisioneiros em Auschwitz, em setembro de 1944.

Apesar gabinete central de investigação criminal de Luisburgo ter anunciado em setembro de 2013, que tinha encerado as investigações em torno de 49 pessoas, o departamento decidiu reabriu o processo do ex-enfermeiro e entregou-o ao Ministério Público de Schwerin.

Durante 60 anos, os tribunais alemães cingiam-se apenas julgamentos para os quais havia provas ou testemunhos, mas a condenação do guarda apátrida do campo de Sobidor, John Demjanjuk, em maio de 2011, em Munique, abriu um precedente jurídico.