Seguranças do campo de refugiados de Villingen-Schwenningen, no sul da Alemanha, descobriram, esta madrugada, uma granada dentro das instalações, que terá sido atirada do lado de fora do gradeamento por desconhecidos, mas que acabou por não explodir.

A polícia foi chamada ao local e detonou o engenho em segurança, não tendo resultado quaisquer vítimas do incidente.

Segundo o Daily Mail, as autoridades confirmaram que granada foi ativada – a cavilha retirada – e lançada para junto da entrada por volta da 1:00 (meia-noite em Lisboa).

O centro de refugiados – que serve de abrigo para 250 pessoas - e as ruas adjacentes foram evacuadas, até que o engenho fosse detonado.

O porta-voz da polícia, Thomas Kalmbach, afirmou que a granada não explodiu “por sorte”.

Com a subida do número de refugiados que entraram na Alemanha, têm aumentado, também, o número de crimes de ódio cometidos contra os centros de abrigo destinados a estas pessoas. Só em 2015 foram registados 173 ataques a centros de refugiados, um número seis vezes superior ao de 2014, segundo dados do Gabinete dos Crimes Federais, divulgados pela AFP.