A procura de armas de autodefesa, como pistolas de alarme, está a aumentar em Colónia (oeste) desde as agressões ocorridas na noite de Ano Novo que originaram 652 queixas, informaram hoje a polícia local e media alemães.

“Tem chegado um grande número de pedidos de autorização de porte de pistolas de alarme à polícia de Colónia”, indicou a instituição na sua página na rede social Facebook.

O receio do público aumentou desde a noite da passagem de ano, quando centenas de mulheres foram roubadas e agredidas sexualmente por homens na maioria árabes e norte-africanos junto à principal estação ferroviária de Colónia.

A polícia alemã recebeu, pelo menos, 90 queixas de mulheres que se dizem vítimas de abusos sexuais.