O bispo alemão que recentemente apresentou a sua carta de demissão ao Papa depois ter utilizado indevidamente fundos da Igreja, encomendou também um aquário de peixes ornamentais, no valor de 213 mil euros.

O líder da Igreja Católica alemã Franz-Peter Tebartz-van Elst publicou esta quarta-feira um documento detalhado das alterações efetuadas no seu quartel-general, em Limburg.

Depois de ter pago cerca de 31 milhões de euros na construção de uma igreja, surge agora a revelação do valor de algumas das excentricidades do bispo.

Para além dos mais de 200 mil euros gastos num aquário de peixes de raros, a sua lista inclui ainda esquadrias em bronze, no valor de 1730 euros, uma escada em espiral de 171 mil euros e mais de um milhão de euros investidos na decoração.

O bispo que tinha sido suspenso em outubro, depois dos seus gastos terem chegado ao conhecimento do Vaticano, apresentou a sua demissão ao Papa Francisco, no dia em que o relatório se tornou público.

O bispo disse, na quinta-feira, que a sua gestão foi «em muitos aspetos desordenada, vaga e principalmente orientada por outras pessoas», adiantam as agências de notícias.

Em comunicado, o Papa Francisco disse à congregação de Limburg para aceitar a decisão «docilmente» e trabalhar para a restauração de um «clima de caridade e de reconciliação».

Franz-Peter Tebartz-van Elst irá agora ser transferido para outra paróquia.