A maioria dos alemães quer que seja realizado um referendo idêntico ao realizado na Suíça, sobre a «imigração em massa». De acordo com uma sondagem publicada, este fim de semana, pelo semanário «Bild», 72% dos alemães vê, com bons olhos, a realização de uma consulta popular para limitar a imigração.

Apesar de Angela Merkel ter lamentado o resultado do referendo na Suíça, sobre a «imigração em massa», que vai impor limites à livre circulação, a população parece ter outra opinião. E não são os únicos.

Horst Seehofer, líder da CSU bávara, aliada de Merekl afirmou recentemente que «um pouco mais de Suíça não faria mal à Alemanha».

Perante os resultados da sondagem, Yasin Fahimi, secretária-geral do SPD, considera normal que as pessoas «se queiram envolver mais nas questões políticas». Também o líder do «Verdes» alemães defendeu «mais democracia direta» no país.

O primeiro castigo da UE para a Suíça

Esta segunda-feira, a União Europeia decidiu suspender, com a Suíça, as negociações sobre a sua participação nos programas Erasmus+ e Horizonte 2020.

A informação é avançado pelo jornal espanhol «El País» que cita fonte da Comissão Europeia. A mesma fonte, acrescentou que a UE ainda está à espera de explicações por parte da Suíça, após os resultados do referendo.