Uma estátua de bronze do artista suíço Alberto Giacometti foi vendida, na segunda-feira, por mais de 141 milhões de dólares (126 milhões de euros) no leilão da Casa Christie's, em Nova Iorque. Segundo a agência Lusa, esta é a escultura mais cara vendida em leilão até hoje. 

"Man Pointing" ["Homem a Apontar"], uma figura estreita e longa de um homem, de cerca de 1,8 metros, com uma mão levantada e a outra a apontar, foi vendido pela Christie's por 141.285 milhões de dólares (126.844 euros) após intensa licitação.


A obra "L'homme au doigt" enquadra-se na filosofia do existencialismo e é a única de um conjunto de seis peças que é pintada à mão pelo escultor suíço. 

"Esta escultura é a representação do existencialismo. Um homem sozinho a apontar sem saber para onde", afirmou à agência Efe a especialista em arte contemporânea, Ana Celis.

A estátua foi comprada em 1953 por  Fred e Florence Olsen ao famoso colecionador de arte nova-iorquino, Pierre Matisse.

Mais tarde o casal Olsen decidiu vender a escultura a um colecionador privado que a manteve até hoje. Foi leiloada na sessão "Looking Forward to the Past"  realizada, esta segunda-feira, na Casa Christie's, onde atingiu o recorde da escultura mais cara vendida em leilão. 

Mas este não foi o único recorde conseguido naquele dia. Também a obra "Les femmes d'Alger", de Pablo Picasso foi a pintura mais cara jamais leiloada, alcançando um preço de 179,36 milhões de dólares (159 milhões de euros).