O presidente norte-americano, Barack Obama, assinou uma «ordem secreta», em que autoriza o prolongamento da presença das tropas dos Estados Unidos no Afeganistão em 2015.

De acordo com a edição deste sábado do diário The New York Times, as forças do exército terão um  «papel direto no combate» pelo menos durante mais um ano. Os acordos com o Afeganistão, feitos este ano, incluem a presença no país de 9.800 soldados norte-americanos até ao final de 2015 depois da retirada das tropas da NATO, também lideradas pelos norte-americanos, no final deste ano.

No entanto, a Casa Branca havia afirmado que a sua missão no país se destinaria apenas a lutar contra os resquícios da Al-Qaida, e a treinar as forças afegãs.