O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, defendeu na terça-feira que o seu Governo tomou «todas as precauções» perante a possibilidade de um ataque terrorista da Al Qaeda que classificou como «bastante importante».

Obama rejeitou que os Estados Unidos tenham exagerado esta eventual ameaça, no seu primeiro comentário ao assunto durante uma entrevista ao programa «The Tonight Show», apresentado por Jay Leno e que será emitido esta noite.

O Presidente norte-americano não especificou se a ameaça, que mantém encerradas 19 embaixadas e consulados dos Estados Unidos no mundo muçulmano, foi descoberta graças aos programas de espionagem das comunicações geridos pela Agência de Segurança Nacional (NSA) que foram dados a conhecer pelo ex-técnico da CIA Edward Snowden.

Sobre o caso do ex-espião e da recente ação da Rússia, que concedeu asilo político a Snowden, Obama confessou que está «desapontado» com a Rússia.

«Já existiram momentos em que eles escorregaram de novo para um pensamento e uma mentalidade da Guerra Fria», disse o Presidente.